Clube do Livro, Dica de Livro, Editora Suma de Letras, Erótico, Hot, Lista Literária, Literatura Erótica, megan maxwell, Resenha, Resenhas, romance, romance hot, Romance/Drama, romances, Tem Açúcar?, Uncategorized

Peça-me o que quiser – [Resenha]

Trilogia_Er_tica_Pe_a_me_o_que_quiser_thumb[2]
Os três livros da série. 
Há uns quatro anos atrás, quando vi o livro pela primeira vez, bateu uma super curiosidade. Já estava naquela vibe de romances eróticos, então decidi que esse era um livro que teria na minha estante muito em breve.

Confesso que demorei mais do que esperava pra ler. Passei outros livros na frente – Como os da Julia Quinn, Sylvia Day, etc…, mas não perdi a vontade de ler. E então no mês passado decidi embarcar de vez na leitura e consegui os três primeiros volumes da série – Falta apenas o peça-me o que quiser e eu te darei. – E comecei a ler a história de amor de Judith, a secretária da filial espanhola das empresas Muller e Eric,  dono da empresa e consequentemente seu gostosíssimo chefe, um alemão mais conhecido como Iceman.

O livro fala sobre o romance dos dois, que começou num encontro em um elevador parado entre andares, onde Judith, sem saber que aquele era seu chefe, brinca um pouco com Eric, oferecendo chiclete a ele e colocando o mesmo em sua boca. Mas, se vocês acham que o relacionamento deles começa sendo aquela linda história de amor repleta de sexo, dominação e submissão, e no final, eles casam, estão enganados, pois vai além disso. E foi aí que algumas coisas me incomodaram/chatearam.

Não, o livro não é ruim – Mas algumas pessoas, como a Bia, nossa editora sênior – Não gostaram, por alguns motivos. E hoje, após eu falar mais sobre o livro, volto a explicar e exemplificar, o que tanto nos irritou.

Primeiramente, Eu aviso a vocês uma coisa: Se acham que Grey e Gideon eram problemáticos, amigos e amigas, Eric é mil anos luz mais problemático. (Quem leu sabe, quem não leu, seria dar spoiler grande e isso não quero fazer). Só posso mesmo dizer que ele tem um problema de vista sérissimo, glaucoma. Mas nem mesmo sua doença o impede de fazer o que mais gosta: Ser um Voyeur*.

Obs: Voyeur é um termo em francês que descreve alguém que sente prazer em observar atos sexuais ou intimidades de outras pessoas.

É algo que ocorre com mais frequência do que a gente imagina, no mundo inteiro. Então, esse não é o x da questão. Eu adorei o livro, de verdade, mas me incomodou bastante o fato de, ao longo do livro, a Jud, nossa querida mocinha – Que se amarra num motocross, e é bem independente, o que sinceramente, eu amo ver nos livros. Mulheres independentes que encontram homens que as complementam, ao invés de homens que as dominam e fazem delas inseguras, frágeis, fracas…. – Jud era muito diferente de outras mocinhas, como a Anastasia. Pra mim, era uma pequena mistura dela, da Eva e da minha querida Abby, de “A submissa”. Porém, infelizmente, ao longo da leitura, Jud me tirou do sério algumas vezes.

Logo de cara, me irritou o fato de que ela e Eric viviam brigando, terminando e ele era extremamente grosso com ela. Meu Deus do céu, que alemão grosso do….

giphy

Depois, Jud sinceramente me deixou bastante chateada ao usar o Fernando, seu amigo de anos, para transar, após uma briga com o chefão, todo poderoso, pois precisava pensar em Eric e ter um orgasmo – WTF, JUDITH FLORES? MULHER TU FOI MT ESTÚPIDA AAAAAAAAA –. Em sequência, Fernando, trouxa toda vida, mais trouxa pela Jud do que eu, pelo ([u]ex[u]) crush, ouvindo ela chamar ele de Eric, transa com ela felizão da vida, e passa mais da metade do livro achando que ela vai finalmente esquecer o Iceman e ficar com ele. Fernando, me poupe, se poupe, nos poupe, obrigado, de nada.

Eric finalmente tá se abrindo com a Jud e tal, até que a Ex dele (como sempre tem que ter alguém que não sabe levar um não ¬¬) reaparece a todo momento. Miga, some, vaza que ele não te quer nunca mais na vida dele.

Entretanto, o ponto alto da minha irritação foi o fato de o Eric viver oferecendo a Jud para os outros. Oferece ela numa casa de swing, oferece ela pra um amigo, oferece ela pra um casal de amigos. E a Jud, que não consigo entender como mudou de princípios tão facilmente, aceita uma coisa que ela NÃO queria bem no início. Aceita ali, no calor do momento, pois acredito numa coisa: Jud, após as primeiras experiências onde é oferecida a outros homens, e percebe o quanto aquilo traz prazer ao amado, pensa mais no prazer dele, do que no dela. Ótimo que ela tente novas experiências, como fazer sexo com outra mulher – Marisa, eu te odeio, ok? – isso tudo, se ela realmente quer saber do que realmente gosta, do que não gosta. A gente entende. Porém, eu sempre sinto como ela acabasse escolhendo por estar no local e na hora certa, e seus instintos, sua vontade de ver Eric gozando horrores e a fazendo gozar, falam mais alto do que suas reais vontades, suas necessidades, seus gostos. Mais até do que ela mesma. E Jud se arrepende legal de ter topado essa transa, no final do livro.

Pessoal, foi uma cena que sinceramente, para mim, era digna de estar em um filme sobre o livro. Uma das melhores cenas de sexo que eu já li, sinceramente. (Jud, já que gostou, agora repete com vontade, menina, rsrsrs).

tenor

Como prometi antes, Bia ia dar os motivos delas pelos quais não gostaram da leitura – Aqui fazemos resenhas críticas e sérias, sem prejudicar o autor/ a autora. – Logo, dessa vez, eu pedi ajuda ao time Literalialista para dar mais ênfase ao meu trabalho. E, conversando com ela, pude entender que, ela não gostou de muitas coisas. Principalmente de uma que eu citei acima que tanto me incomodou: a grosseria do Eric em diversas cenas. Grosseria gratuita… Mas fora isso, eu gostei do livro e vou terminar a trilogia. Já adianto que a próxima resenha não será da continuação, por motivos de: Meg Cabot <3, mas volto logo pra resenhar mais sobre Jud e Eric, Bjorn, Frida, etc, etc, etc.

fb_img_1454582772314.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s