Editora Record, New Adult, Resenha, Resenhas, romance, Uncategorized

A dor precisa ser sentida, mas também abraçada.

Quando minhas amigas falaram desse livro, eu coloquei na lista e fui deixando outros, que eu achava mais importante, irem passando na frente. Até que na semana do meu aniversário, eu resolvi me presentear com um livro diferente.

Não sei explicar o que me impulsionou a agarrar o livro (o único disponível para venda) e trazer para casa, mas hoje eu agradeço por aquele pequeno empurrão.

A resenha de hoje é um pouco diferente porque ela mescla sentimentos pessoais com os que o livro me proporcionou. Então, podemos dizer que, essa entre todas as outras, é uma das mais pessoais que eu escrevi.

Acho que um dos motivos que me fizeram resolver dar uma chance, foi o fato de ter gostado da escrita da Brittainy C. Cherry depois que li ‘O ar que ele respira’.

Depois de perder a irmã gêmea para a leucemia, Ashlyn Jennings vê sua vida mudar completamente. Além de ter de aprender a conviver sem parte de si mesma, ela precisa se adaptar a uma nova rotina. Enviada pela mãe para a casa do pai, com quem mal conviveu até então, ela viaja de trem para Edgewood, Wisconsin, carregando poucos pertences, muitas lembranças e uma caixa misteriosa deixada pela irmã. Na estação de trem Ashlyn conhece o músico Daniel, um rapaz lindo e gentil, e a atração é imediata. Os dois compartilham não só o amor pela música e por William Shakespeare mas também a dor provocada por perdas irreparáveis. Ao sentir-se esperançosa quanto a sua nova vida, Ashlyn começa o ano letivo na escola onde o pai é diretor. E não consegue acreditar quando descobre, no primeiro dia de aula, que Daniel, o belo músico de olhos azuis com quem já está completamente envolvida, é o Sr. Daniels, seu professor de inglês.  Desorientados, eles precisam manter seu amor em segredo, e são forçados a se ver como dois desconhecidos na escola. E, como se isso já não fosse difícil o bastante, eles ainda precisam tentar de todas as formas superar os antigos problemas e sobreviver a novos e inesperados conflitos.

Título: Sr. Daniels | Autor (a): Brittainy C. Cherry | Editora: Record |Páginas: 310 |Ano: 2015

IMG_20170306_103730766-01

Somos apresentados a Ashlyn e sua dor. Ela está lidando com a recente morte da irmã gêmea e procurando um novo sentido para viver. A irmã era uma espécie de chão para ela, com a amizade das duas, ela conseguia relevar o fato de não conseguir se conectar com a própria mãe, o fato do pai ser ausente (inclusive durante a doença da irmã). Mas de repente, o chão se abre a irmã se vai.

A mãe, que precisa lidar com seus próprios demônios e sua própria dor, resolve que é a hora de Ashlyn morar por uns tempos com o pai, a madrasta e os filhos da mesma. Mas, antes de sua partida, o ex namorado da irmã, realiza o último desejo da gêmea: ele lhe dá uma caixa, contendo uma lista de coisas pra nossa protagonista fazer, e cada feito realizado, lhe dá direito a ler uma das cartas.

Durante esse percurso entre seu antigo lar e a casa do pai, ela conhece um belo rapaz, dono de lindos olhos azuis. A mistura certa para um romance não é? Mas acrescente o fato de que Ashlyn vê espelhado nos olhos daquele ‘meninomem‘ a mesma dor que ela aprendeu a reconhecer nos seus.
Mas, como drama pouco é bobagem, na escola em que seu ausente pai é vice-diretor, ela descobre que sua alma-gêmea não é nada mais, nada menos do que seu professor.

IMG_20170306_104141050-02

Mergulhados na trama, vamos descobrindo o que rege a vida dos nosso casal. Vamos passeando hora pelo ponto de vista de Ashlyn hora pelo de Daniel. Ao contrário de casais em que vamos nos apaixonando a medida que o livro vai passando, logo nas primeiras páginas vemos que eles são feitos para ficarem juntos, para sempre.

Mas é apenas mais um romance? Não!
O que me arrebatou nesse livro foi a carga emocional que a Cherry conseguiu passar. A perda de Gabby abre a compota para diversos sentimentos para Ashlyn. E é aí que o livro se torna pessoal.
Quando você perde alguém, importante na sua vida, você fica perdida. Por mais que você saiba o que tem que fazer, onde ir, como agir; você começa a ver a vida passando em câmera lenta, e as  vezes, até a felicidade alheia, incomoda a sua dor.

Duas nuances diferentes de dores são postas em destaque na nossa frente: a perda de Gabby e da mãe e do pai de Daniel. Mas no fundo, são dores parecidas. Porque ambos perdem o chão que os sustenta! Dá pra entender? O vazio que fica quando alguém morre, só é preenchido totalmente até o momento em que você mesmo morre. Ou seja, você nunca deixa de sofrer, você só aprende a viver com a dor.

IMG_20170306_104211661-01

Ashlyn e Daniel tem um amor tão puro e tão único, que eles começam a ajudar a amenizar a dor do outro enquanto começa a lidar com a própria. É complicado mas quando você vai lendo a história, vai ficando claro como água.
Além disso, eles tem seus problemas familiares, causados ou não, pela perda dos entes queridos. Ela, lida com uma nova forma de conhecer o pai ausente, com os filhos da madrasta; ele com as consequências dos seus próprios erros e dos erros do irmão.

Como a vida não para para você se reconstruir, eles ainda precisam lidar com os problemas causados pelo relacionamento professor e aluna; e a delicadeza com que Daniel vai passando por eles te emociona.

IMG_20170306_104007378-01.jpg

Como se não bastasse as lágrimas que vamos derramando durante a história, você termina o livro com o coração em pedaços mas com aquela esperança de que, uma hora, tudo vai se arrumar, de algum jeito; e pode até demorar, mas você vai voltar a sorrir um dia!

Assinatura Bianca Senna

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s